Os EPIs de Odontologia (equipamento de proteção individual) têm extrema importância não apenas para a proteção dos profissionais, mas também para o paciente.

Isso porque, durante um atendimento, ambos estão expostos a produtos químicos e a materiais biológicos, como sangue e saliva e os vírus e bactérias que eles carregam.

Dessa forma, contar com equipamentos de proteção é essencial para atuar com mais segurança e responsabilidade, principalmente em meio à pandemia do coronavírus.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura.

Quais são os EPIs para dentista?

Quais itens precisam ser usados para um atendimento seguro? A seguir, listamos os principais EPIs que todo dentista precisa utilizar em suas consultas e explicamos como deve ser feito o uso adequado dos itens.

Jaleco

O jaleco é um item essencial para qualquer profissional da área de saúde. Ele serve para proteger a roupa do dentista contra bactérias, substâncias e fluidos.

Existem diversos modelos de jaleco no mercado. O ideal é optar por um branco, com comprimento até os joelhos, mangas longas e proteção para a área do pescoço.

O jaleco deve ser utilizado individualmente, apenas no ambiente de trabalho e nunca pode ser lavado junto com outras roupas pessoais, já que pode conter inúmeras bactérias. Além disso, é recomendado que você guarde o EPI separado de outras roupas limpas.

Touca

Outro EPI que deve ser utilizado pelo dentista é a touca descartável. Ela evita a queda de cabelos e possíveis escamas ou partículas do couro cabeludo, protegendo o paciente.

A touca também oferece proteção ao profissional contra respingos de sangue, saliva, produtos químicos, entre outros elementos.

As toucas devem ser de uso individual e são confeccionadas em material descartável e hidrorrepelente. Ao usá-las, é importante prender bem os cabelos e colocar o EPI de modo que cubra toda a área.

Luvas

As luvas são um dos EPIs mais importantes da Odontologia. Elas são essenciais para evitar que a mão do dentista contamine a boca do paciente e vice-versa.

As luvas ainda ajudam a fixar os instrumentos e equipamentos às mãos do profissional, garantindo maior firmeza e segurança.

De forma simplificada, podemos dizer que existem 3 tipos de luvas principais utilizadas pelo dentista: a luva simples de borracha, as luvas cirúrgicas e as luvas de procedimento.

As de borracha são aquelas utilizadas para a limpeza do consultório, protegendo o profissional de descartes que possam conter material biológico.

Já as luvas cirúrgicas são mais anatômicas, esterilizadas e se ajustam perfeitamente às mãos do dentista, permitindo movimentos mais precisos em procedimentos de maior complexidade.

Por fim, a luva de procedimento é aquela utilizada em atendimentos rotineiros, em que há contato com sangue, saliva e outros materiais corporais.

Sapatos

Não existe um tipo de calçado específico para atendimentos, no entanto, é importante que eles sejam completamente fechados, formando uma barreira que possa proteger os pés do profissional contra objetos cortantes que possam cair.

Além disso, para evitar a contaminação do consultório, é importante que o dentista tenha um sapato específico para os atendimentos e que não o utilize em ambientes externos.

Seguindo essas regras, o dentista pode escolher a opção que preferir. Mas não se esqueça de optar por um calçado confortável, já que você pode ficar muitas horas em atendimento.

Óculos de proteção

Outro equipamento de segurança muito importante para o dentista é o óculos de proteção. Ele protege os olhos de agentes químicos e biológicos e até mesmo de acidentes com instrumentos ou materiais como os metais utilizados em aparelhos.

Em alguns procedimentos, o óculos de proteção deve ser utilizado, inclusive, pelo paciente. Por isso, é importante ter mais de um par de óculos à disposição.

Os óculos de proteção podem ser reutilizados e higienizados e, na hora da escolha, é importante optar por modelos com qualidade, resistência, durabilidade e ergonomia. Alguns modelos também oferecem proteção contra raios ultravioleta.

Máscaras descartáveis

As máscaras são barreiras de proteção que cobrem as áreas do nariz e boca, dando mais segurança tanto para o profissional quanto para o paciente.

Elas filtram microrganismos que estejam no ar e evitam que respingos de sangue, saliva, espirros e tosses entrem em contato com a pessoa que a utiliza.

O ideal é que o profissional opte por máscaras descartáveis, que sejam confortáveis, adaptem-se bem ao rosto e que cubram completamente o nariz e a boca. As máscaras devem ser trocadas após cada atendimento.

O que muda com a pandemia nos EPIs usados por dentistas?

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou algumas mudanças para garantir a biossegurança do profissional e dos pacientes.

Uma dessas mudanças é a substituição de máscaras cirúrgicas pelo modelo N95/PFF2 sem válvula, que oferecem eficácia de 95% no bloqueio de aerossóis. Para aumentar a durabilidade do respirador, o dentista pode utilizar uma máscara descartável por cima dele.

Outro EPI para Odontologia indicado durante a pandemia é o face shield ou protetor facial, um escudo de polietileno com espessura de 0,5 mm que fica preso ao rosto por uma cinta na testa.

O uso do face shield diminui significativamente as chances de contaminação — mas ele não dispensa o uso de outros EPIs odontológicos.

A importância do uso correto dos EPIs na Odontologia

Como vimos, existem diversos EPIs para dentista que precisam ser utilizados para assegurar mais proteção, tanto ao profissional quanto ao paciente.

É importante que você opte sempre por equipamentos de qualidade e que siga corretamente as instruções de uso informadas pelo fabricante. Assim, você evita acidentes e contaminações e atua com mais responsabilidade.

Agora que você já conhece todos os equipamentos de proteção para prestar atendimentos mais seguros, descubra também qual a importância dos dentistas no combate à covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *