Curso de Odontologia da UCPel cria vídeos orientativos para pré-consulta infantil


918  28 de abril de 2021

A primeira consulta odontológica pode gerar medo e ansiedade nas crianças. Para apresentar o consultório e explicar sobre o procedimento que será realizado, o curso de Odontologia da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) está enviando vídeos pré-consulta com mensagens positivas aos pequenos. 

:: Confira aqui a reportagem em vídeo

Recentemente listado no Manual de Odontopediatria, o envio de imagens positivas antes da consulta já precisou ser reformulado, devido à inclusão de novos equipamentos de proteção individual na rotina do dentista durante a pandemia. “A técnica faz todo o sentido nesse período em que o dentista já precisa aguardar o paciente totalmente paramentado, com máscara, touca, pijama, face shield e jaleco”, explica a professora do curso, Luísa Jardim de Oliveira. 

Devido a necessidade da revisão da técnica, Luisa, juntamente com a professora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Mariana Cademartori; da professora da UCPel Gabriela Pinto; e das egressas do curso de Odontologia UCPel Gabriela Rocha, Marcella Barcellos e Eduarda da Silva (mestrandas em PPG’s da UCPel, UFRGS e UFPel) desenvolvem um artigo para relatar os pontos positivos observados. “As imagens fornecem  informações visuais para a criança saber o que esperar durante a visita odontológica. Isso gera previsibilidade, o que é super importante”, destaca Luisa.

Através dos vídeos, o ambiente do consultório odontológico é apresentado, assim como o rosto do dentista que fará o atendimento. “Temos notado que esses vídeos  proporcionam às crianças um ambiente mais viável e as crianças estão chegando mais preparadas para os atendimentos”, completa Luisa. 

Antes da pandemia, o estudante e o dentista aguardavam pelo paciente sem touca e máscara. Os EPI’s eram colocados aos poucos, enquanto o dentista conversava com a criança sobre o atendimento. “Começamos a usar essa técnica para as crianças nos verem por detrás dos equipamentos de proteção. O vídeo mostra nosso rosto e quem somos. Estamos usando tanto para os pacientes antigos quanto para os novos”, frisa Luisa.

Interação positiva  

Na avaliação da mãe da Sofia Machado, de 12 anos, Lutiane Machado, receber o vídeo orientativo das estudantes de odontologia foi uma forma de carinho. “A Sofia ficou mais tranquila na visita ao dentista. Ela gostou tanto, que também fez um vídeo de agradecimento e enviou às gurias”, conta. 

De acordo com a professora da UCPel, Gabriela Pinto, esse tipo de interação prévia ajuda a humanizar o atendimento. “Receber uma criança que nunca chegou nesse ambiente, com toda essa paramentação, pode atrapalhar a relação que precisa ser muito estreita”, destaca. Já existem pesquisas que demonstram resultados positivos em saúde bucal quando ocorre a comunicação através de meios digitais, hoje chamado de teleodontologia. 

Para as acadêmicas do sétimo semestre, Gabriele Teixeira e Cássia Castro, é visível os efeitos positivos gerados pela interação prévia. “Os pacientes ficam mais tranquilos porque já conhecem o cenário que vão encontrar”, diz Gabriele. Já Cássia destaca que todo o tratamento costuma fluir melhor. “Não existe nada mais gratificante do que conseguir devolver o sorriso às crianças, vê-las felizes no consultório e se sentindo bem”. 

As consultas são oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e ocorrem no Campus Saúde Campus Dr. Franklin Olivé Leite. A Clínica Infantil atende crianças de até 12 anos, além de pacientes especiais (sem limite de idade). O agendamento deve ser feito através do telefone (53) 2128-8511. 

Redação: Rita Wicth – MTB 14101 

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*