Mesmo o município seguindo os protocolos da bandeira preta, atividades práticas essenciais para os cursos de graduação encontram diferentes formas de ser viabilizadas. Os alunos do primeiro semestre de Odontologia da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) receberam biomodelos de arcada dentária em tamanho natural para praticar as técnicas em casa. A proposta foi do professor da disciplina de Anatomia Dental, Gregori Boeira, que produziu 36 unidades através de uma impressora 3D.

Anteriormente, a prática era realizada sobre manequins odontológicos em laboratório da UCPel. “Com a pandemia, não foi mais possível avaliar a performance dos alunos de forma direta, portanto surgiu a ideia de termos modelos que, ao final do semestre, possibilitem a análise e avaliação direta pelo professor”, explica.

Os biomodelos foram produzidos com resina para impressão 3D durante 60 horas. Cada dupla levou 80 minutos para ser impressa, tendo que passar por um banho de álcool isopropílico, sendo depois montada e ainda passando por câmera de pós cura ultravioleta. Foram utilizados dois litros de resina para impressão 3D DLP Cosmos White, obtidos por doação da empresa pelotense Yller Biomateriais SA.

Além das impressões, o docente desenvolveu vídeos com demonstração das técnicas de enceramento dos diferentes elementos dentais. Uma biblioteca de dentes 3D e um software também foram disponibilizados para que os alunos possam estudar as estruturas anatômicas, as diferenças entre os elementos dentários e o lado a que pertencem. Os biomodelos estão sendo retirados pelos estudantes no Campus da Saúde.

 

Redação: Max Cirne

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *