Odontologia na prática com crianças do Instituto de Menores

Cursar Odontologia é o sonho de muita gente, afinal essa é a profissão que cuida de algo muito importante pra todos nós: o sorriso. Mas para se tornar um profissional preparado para o mercado, em primeiro lugar, é preciso vivenciar a Odontologia na prática. Na Universidade Católica de Pelotas as experiências vividas pelos alunos estão presentes desde o início da graduação. Quer saber como? Nesse post você vai conhecer um pouco das oportunidades práticas oferecidas aos acadêmicos durante os dez semestres do curso de Odontologia na Católica.

Prática na extensão: Odonto na comunidade

Já pensou em um dentista que não sabe atender o paciente porque nunca praticou? Isso não acontece com quem é formado pela Odonto da Católica. Ao mesmo tempo que oferece laboratórios de ensino estruturados com o que há de mais novo na área, professores qualificados, o curso também oportuniza vivência da futura profissão, seja no currículo ou em projetos de extensão. Os alunos podem descobrir a Odontologia na prática nas disciplinas ou dedicando um pouco do seu tempo para levar atendimento à população que mais precisa. Os futuros odontólogos têm a oportunidade de realizarem a prática sendo voluntários ou bolsistas em ações extensionistas como:

  • Programa de Extensão Atenção Materno Infantil nos Serviços de Saúde da UCPel;
  • Programa de Extensão Ser Saudável;
  • Projeto de Extensão Avaliação da Colonização do Estreptococo do Grupo B em gestantes nos ambulatórios de pré-natal;
  • Projeto de Extensão Descomplicando a Anatomia; e,
  • Projeto de Extensão Médicos de Rua.

Odontologia na prática sem cadeira de dentista: isso pode?

Já no 5° semestre os acadêmicos da Odonto da UCPel provam que é possível atender pacientes até mesmo fora do consultório. Sim, eles experimentam a possibilidade de praticar o que aprendem nas aulas do curso de Odontologia com as crianças atendidas pelo Instituto de Menores Dom Antônio Zattera (IMDAZ), instituição ligada à universidade. Esta é uma das práticas inseridas no currículo do curso, que tira o acadêmico da sala de aula e leva pra mais perto do mercado de trabalho. Lá no Instituto os futuros odontólogos provam que para garantir a saúde bucal de alguém não é necessário sentar o paciente na tão “temida cadeira do dentista”. Mas como eles conseguem isso?

Prática inovadora: TRA fora do consultório

Todas as terças-feiras os alunos da Odonto da Católica, atendem crianças de 4 a 12 anos, em uma sala de aula improvisada, em que as classes se transformam em camas. Deitados e com as “boquinhas” abertas, meninos e meninas passam primeiro pela avaliação dos alunos, com a supervisão da professora da disciplina de Saúde Coletiva, Beatriz Costa Bidigaray. Então, como se estivessem em um consultório, os pequenos são tratados para cáries em estágio inicial, se necessário, e ainda recebem orientações de como escovar os dentes. Esta é a oportunidade, também, dos alunos aplicarem uma prática obrigatória, há dois anos, no currículo da Odontologia da UCPel – o Tratamento Restaurador Atraumático (TRA), que consiste na remoção seletiva da cárie e selamento com material.

Uma Odontologia na prática que faz o bem

E esse atendimento realizado às crianças do Instituto de Menores, assim como as ações em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o trabalho junto às gestantes ou até mesmo tratamento de pacientes internados em hospitais, além de preparar o aluno para o mercado de trabalho, tem outra função muito importante: preparar profissionais capazes de fazer bem.

“Quantas crianças a gente vai tentar conscientizar da importância da escovação? Isso é muito importante para elas e para os alunos- o trabalho de prevenção da saúde oral.  Além disso, a gente desenvolve nos alunos o lado mais humano, eles não ficam tão técnicos” , afirma professora Beatriz, responsável pelo atendimento nas UBSs e no Instituto de Menores.

Quer conhecer um pouco mais a ação no Instituto de Menores? Assiste esse vídeo feito lá:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *