fbpx
Gestante no dentista

A chegada de um bebê é um momento de inúmeras novidades, ansiedade e expectativa. Para que tudo ocorra bem ao longo da gravidez e no parto, as visitas da gestante ao dentista são importantes, pois fazem parte dos cuidados no pré-natal.

O atendimento odontológico durante a gravidez é cercado por mitos, como o de que qualquer tratamento dentário é proibido neste período. Na verdade, a atenção com a higiene bucal não é somente recomendável, como fundamental para um parto saudável.

Em decorrência do rearranjo hormonal inerente ao período da gravidez, algumas moléstias podem aparecer, como é o caso da gengivite ou até mesmo da periodontite. A diminuição da saliva também favorece o surgimento de cáries, o que exige cuidado redobrado.

A seguir, detalharemos alguns pontos sobre a saúde bucal das futuras mamães e como tudo isso impacta nos bebês.

Verdades e mentiras sobre o tratamento dental de grávidas

De tanto que são repetidas, algumas falsas verdades que se espalham no senso comum acabam se solidificando no imaginário das pessoas. Muitas mulheres, por exemplo, deixam de fazer tratamento odontológico na gravidez porque pensam que os procedimentos podem trazer riscos aos bebês.

A evolução das técnicas, processos e medicamentos ligados à saúde bucal, no entanto, permite que os tratamentos atuais sejam realizados com total segurança para a saúde de mamães e bebês. É importante, contudo, sempre informar o dentista da condição de grávida.

Dentre os principais mitos em relação aos tratamentos está a crença de que, na gravidez, os dentes ficam mais fracos, as anestesias são proibidas e que não se deve fazer radiografias. Nada disso é verdadeiro, e cada caso precisa ser avaliado pelo dentista.

Os dentes não ficam mais fracos e as anestesias sem vasoconstritores na composição não estão proibidas. Exames de raio-x devem ser evitados, mas podem ser feitos se necessário, desde que sigam protocolos rígidos de segurança e com proteção ao resto do corpo.

Qual a importância do atendimento odontológico durante a gravidez?

Em primeiro lugar, o atendimento odontológico durante a gravidez é importante pois os dentistas são as pessoas mais capacitadas para orientar a gestante sobre os cuidados fundamentais neste período e sobre o que pode ou não ser feito.

É justamente a partir da avaliação destes profissionais que se administra, quando for o caso, o tratamento mais adequado, evitando riscos à mamãe e, inclusive, diminuindo a possibilidade de partos antes da hora e de perda de peso do bebê.

Um estudo, com uma amostragem de mais de 10 mil mulheres do mundo todo, revelou que grávidas com periodontite têm o dobro de chances de terem partos prematuros. A periodontite é uma infecção que afeta a gengiva, mas pode chegar nos ossos que dão suporte aos dentes.

Quando fazer o pré-natal odontológico

Se você está grávida e insegura com sua saúde bucal, pode procurar o dentista a qualquer momento da gravidez. Os três primeiros meses são o período mais delicado de qualquer gestação e, normalmente, não são recomendados procedimentos.

O segundo trimestre tende a ser o período mais estável e, quando o dentista avalia como necessária alguma intervenção, os procedimentos costumam ser mais seguros e tranquilos.

Na etapa final da gravidez, o último trimestre, medidas preventivas no cuidado com a dentição podem ser feitas e até mesmo restaurações básicas. Mas lembre-se, nesta época é quando a barriga está maior e isso pode causar algum desconforto durante as consultas.

Curso de Odontologia com vivência prática

No curso de Odontologia da UCPel os alunos, ao longo de toda a formação, têm a possibilidade de uma vivência prática, que permite aos graduandos trabalharem com diferentes públicos e situações.

Além da infraestrutura do laboratório de simulação realística da Odontologia, os alunos podem atuar, em Pelotas, no Hospital São Francisco de Paula e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) parceiras da universidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *